Fosfosnismo

11/03/2014 10:00

Em 1959, o Dr. Francis Lefebure fez as primeiras descobertas relativamente aos fosfenos. Estas descobertas permitiram-lhe demonstrar a existência de ritmos cerebrais,  que até á data eram desconhecidos.

Foi o inicio de uma investigação que levou à criação de aparelhos de estimulação cerebral e método em conjugação fosfénica.

Em 1963, o Dr. Francis Lefebure iniciou a aplicação do princípio da mistura Fosfénica ao nível do ensino, inclusive universitário.

A partir de 1963, este método foi praticado por milhares de pessoas (França e outros países).

Actualmente, alguns médicos utilizam a acção estruturante da luz em depressão crónica.

Os pesquisadores descobriram que, certas formas de depressão grave e recaídas surgem com mais intensidade na estação do Outono (o sol brilha menos).

1963 -Medalha de Ouro e Prémio - Concurso Lépine, acção sobre o cérebro da audição alternada
“ALTERNOFÓNE”

Alguns Hospitais em Paris, fizeram ensaios experimentais, com pessoas que sofriam de depressão crónica e distúrbios de sono grave, colocando-as sobre a projecção das luzes brilhantes, no objectivo de não só evitar recaídas, bem como de, reequilibrar o seu ritmo circadiano.

A utilização da conjugação fosfénica (luz+ fosfenos), tem grande impacto na produção de melatonina, promove o rejuvenescimento do cérebro.

Esta produção de melatonina é 100% natural, pela simples activação cerebral provocada pelos por fosfenos.

Pode-se dizer que: “que a luz está na proporção directa de vida e sem luz, não se desenvolve nenhuma forma de vida.
A luz é indispensável para o ser humano e para os organismos vivos.

1964 - Medalha de Prata - Concurso Lépine - pela invenção do “CEREBROSCOPIO”

O Dr. Francis Lefeburefoi o pioneiro no uso do fosfeno como “transformador de energia luminosa em energia mental”.

Dr. Francis Lefebure, médico e fisiólogo, era francês e nasceu em Paris em 1916

Foi Médico nos Hospitais de Paris e no Serviço Saúde Escolar

Foi Professor de Ciências e Matemática

Dr. Francis Lefebure além de autor de vários trabalhos sobre as aplicações de fosfenos é inventor de vários aparelhos de activação cerebral.

No Salão de Inventores Mundial de Bruxelas de 1975, recebeu a medalha de prata para o seu método de mistura Fosfénica em pedagogia . Dr. Lefebure morreu em 19 de março de 1988, deixando para trás um trabalho considerável sobre os vários usos dos fosfenos.

1964 - Medalha de Ouro - Exposição Internacional de Inventores em Bruxelas – “método de mistura Fosfénica em pedagogia: “ALTERNOFÓNE”
1967 - Medalha de Honra - Feira Internacional de Inventores Medalha Vermeille na Feira Internacional de Inventores – “método da acção sobre o cérebro: SINCROFÓNE” (Método de Sincrofonia).
1973 - Medalha de Prata - Salão Mundial de Inventores de Bruxelas - “Conjugação Fosfénica em Pedagogia”